FESTA JUNINA TAMBÉM COMBINA COM AUTISMO

Junho significa fogueira, bandeirinhas, dançar quadrilha,  pé de moleque, pipoca, bombinhas, fogos de artifícios e roupas de caipira.

A maioria dos pais de crianças com autismo adoraria ver seus filhos participando da quadrilha da escola e da Festa Junina. No entanto, sabemos que para essas crianças, muitos obstáculos podem aparecer e impedir que este momento seja feliz e livre de problemas.

Devemos considerar que as crianças com autismo e outros transtornos podem apresentar sensibilidade a certos estímulos, como: texturas, cores, cheiros, ruídos altos, os quais tornam difícil tanto vestir a roupa de caipira, quanto participar da Festa Junina.

Veja abaixo, algumas dicas para tornar esta festa uma experiência gostosa e sem dificuldades para as crianças com autismo e seus pais.

 COLOCAR A ROUPA DE CAIPIRA,  DIAS ANTES DA FESTA.

Certifique-se de que seu filho se sinta bem com a textura da roupa. Caso a criança fique incomodada com a fantasia, improvise usando camisa xadrez e calça ou saia jeans. Treine antes, também, colocar a maquiagem e o chapéu. Deixe seu filho usar a roupa de caipira em casa para se acostumar bem antes do dia especial. Caso o seu filho não tolere permanecer com o chapéu na cabeça ou prender o cabelo, não insista!.

PRATICAR EM CASA A DANÇA OU QUADRILHA.

Coloque a música e treine com seu filho os passos da dança.  Caso a criança tenha acompanhante terapêutico (A.T.), combine com a equipe da escola como será no dia. Ajustes podem ser feitos para melhor adequar a situação para a criança. Por exemplo, a criança ficará com a A.T. desde o início da festa para evitar recusa na hora da dança, ou é melhor ficar com os pais até a hora da dança?

MOSTRAR IMAGENS SOBRE A FESTA JUNINA E O QUE IRÁ ACONTECER NO DIA PODE SER MUITO ÚTIL

Peça para a equipe da escola tirar fotos da criança ensaiando a dança. Monte uma história com as imagens descrevendo o que irá acontecer no dia da Festa Junina. Lembre-se de explicar na história que a criança irá para escola no dia da festa não para estudar, mas para dançar, brincar nas barraquinhas e comer várias coisas gostosas. Por isso, ela não irá usar uniforme. Mudanças na rotina podem ser complicadas. As crianças podem não entender por que estão indo para a escola no final de semana e sem uniforme.  O aglomerado de gente pode ser difícil para a criança e comportamentos inadequados podem ocorrer em decorrência da mudança da rotina.

 ASSISTIR VÍDEOS DE FOGOS DE ARTIFÍCIOS.

O barulho alto pode ser um estímulo aversivo para algumas crianças. Se este for o caso, inicie com o vídeo em volume baixo e, aumente gradualmente o volume à medida que a criança for aceitando o ruído dos fogos. Treine também, as bombinhas (estalinhos). Explique para a criança que a bombinha é apenas um barulho alto, mas que não machuca.

NÃO HÁ PROBLEMA EM FICAR EM CASA.

Se você achar que o seu filho não vai aproveitar a Festa Junina, você pode fazer a sua própria festa. Decore a sala com bandeirinhas, faça pipoca e dance ao ritmo da música caipira.  A festa junina deve ser um momento divertido para toda a família. Por isso, sempre que necessário, considere as alternativas para o seu conforto e do seu filho.

Lembre-se que o importante é fazer seu filho se divertir!

(Autor desconhecido).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *