Autistas redescobrem-se na culinária

É sempre prazeroso ver casos onde autistas encontram o que realmente gostam. Dessa vez nos deparamos com um caso onde eles, através do projeto social Cozinha de TEA(Transtorno do Espectro Autista) tiveram contato com a culinária e redescobriram seus interesses.

Graças a um projeto realizado pela Faculdade Maurício de Nassau em Natal junto a Associação de Pais e Amigos dos Autistas do Rio Grande do Norte (APAARN),foram realizadas aulas práticas de culinária para Famílias, Alunos e Professores.

Nessas aulas eles aprenderam desde o comportamento às regras da cozinha. Tendo aulas de alimentação saudável, cozinha regional e italiana os alunos produziram várias receitas.

Ana Lima, coordenadora do curso de Gastronomia, diz que o principal objetivo foi promover oficinas para proporcionar o prazer diante da culinária e despertar o interesse pela comida para pessoas com autismo. Ela também acrescenta que proporcionar essa experiência diferente significava dar mais autonomia e independência às pessoas com TEA.

Aqui no Espaço Paula Calado – EPC as aulas de culinária tem o objetivo de proporcionar novas experiências com texturas e novos sabores, dar mais autonomia e melhorar a motricidade fina. Além disso, todos os alunos tem contato com todas as etapas das receitas.

 

Fonte:

https://bit.ly/2IvNGa6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *