Carteira de identificação vai auxiliar atendimento de autistas em locais públicos e privados

A lei que prevê a criação da Carteirinha Nacional de Identificação do autista, que vai garantir prioridade no atendimento das pessoas que sofrem com transtorno, já está valendo e é sobre isso que vamos falar com vocês hoje.

É comum as mães de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro do Autismo conviver com diversas dificuldades no acesso a serviços simples em todo o Brasil. Há relatos de falta de inclusão nas salas de aula e problemas em filas por causa da dificuldade de identificação e comprovação.

Nessa quarta-feira (8) foi sancionado o projeto de lei Romeo Mion (2.573/2019), que cria a Carteira Nacional de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A carteirinha será gratuita e tem a intenção de reforçar o atendimento prioritário da comunicada autista em serviços públicos e privados, mas principalmente nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Embora crie-se uma grande burocracia para a obtenção da carteirinha essa ação é positiva, pois nem sempre a pessoa aparenta ter o transtorno do espectro autista e a carteirinha facilitará a comprovar o transtorno assim garantindo todos os seus direitos.

Foi dito pela Agência Brasil que a carteirinha será expedida por órgãos responsáveis pela execução da política de proteção dos direitos da pessoa com transtorno do espectro autistas dos estados, distrito federal e municípios.

Logo, será necessário um requerimento, acompanhado do relatório médico, com indicação do código da classificação estatística internacional de Doenças e Problemas relacionados à saúde (CID)

Fonte:

https://bit.ly/2NliTNt

https://bit.ly/30sEFnS

https://glo.bo/2RjG9ML

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *